sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Sexta

Á minha maneira - há coisas que dificilmente mudam ou não mudam de todo - intercalo a escrita no blogue com a escrita no caderno.

Um dia , não saberei quando , juntarei os pedaços desta espécie de puzzle que é a minha escrita - tal como a minha vida - e pode ser que se constitua um todo com algum sentido que a alguém interesse.

Estou mais calmo. Vim ontem para Águeda , onde fiz o treino de karaté , escape do stress e da angústia. O esforço fisico ajuda - me a descontrair e a atenuar a tensão sexual que por vezes me deixa doido . Tenho de resolver esta questão , fazendo sexo. A coisa é simples , sim é simples , mas eu tanto tenho complicado , desde há demasiado tempo . O sexo , que é tão bom e tão necessário em qualquer momento , tão mais importante e necessário se torna nesta confusa fase da minha vida.

Já estive a escrever  , antes de almoço , talvez uma meia hora , derramando no papel do meu caderno algumas das angústias e desvarios  vividos e sentidos desde esta ultima Quarta-Feira mas aproveitei este momento de descanso para me sentar ao computador e dedilhar estas linhas.

Partirei daqui a um pouco de novo para a Pocariça.

Sou demorado a tratar dos assuntos. Hoje de manhã perdi quase duas horas apenas para perceber o que será necessário para desactivar a luz e o gás quando chegar a hora , lá para o fim de Outubro próximo. Quase duas horas!..., parece impossível.

Almocei por casa , empacotei mais uns livros e CD's , emalei alguma roupa e , de repente , o relógio diz - me que são cinco da tarde. Pouco sumo , portanto. Muita parra , muito pensamento perdido , muita divagação...

Toca a levantar e a mexer!...