domingo, 27 de março de 2011

Reveses da fortuna

Um tanto derrotista , é como me encontro agora. Derrotista mas não derrotado, assim quero crer, assim terá que ser.

Descobrir que em vez de um homem de confiança existe um filho da puta , um velhaco , um impostor , um parlapatão - estaria toda a noite a adjectivar o indígena - não tem sido fácil. Não tem sido fácil , pelo facto em si e pelos danos colaterais que causa , nomeadamente no relacionamento com a família. A situação agrava - se mais uma vez que o meu sangue aquece e volta e meia perco as estribeiras , perdendo o norte , perdendo o tino , perdendo , por consequência , tempo.