terça-feira, 19 de abril de 2011

FMI

O fundo monetário anda por aí. Não veio só. Fez-se acompanhar de mais dois companheiros , formando uma troika , porque o doente que vêm ver está em estado terminal e os médicos de cá não são de confiança.

Temos sido um país ingovernável , erguido em cima de múltiplas asneiras , incompetências e mentiras .
Generalizar é perigoso , mas poderei dizer , com uma boa margem de segurança , que boa parte dos portugueses, não tem carácter e por isso fácilmente cede à corrupção e à venalidade.

Andamos nisto , nesta indigência , há séculos e , para além de preocupados e receosos , estamos ao mesmo tempo esperançados , muito esperançados , que esta visita forçada da troika  ponha este lugar no rumo certo .

Eternos crentes em D. Sebastião , que continua a marcar a nossa personalidade colectiva , acreditamos permanentemente num amanhã que traga o messias que nos acuda.

Não nos chegam as lições da história que nos demonstram à saciedade a nossa cavada incompetência para , no presente , salvaguardar o futuro . Preferimos esperar por um milagre , pelo milagre. É bem do nosso género preferirmos a espera pela ajuda divina e pelo apoio da Nossa Senhora de Fátima , a meter mãos à obra e fazer o que tem que ser feito , quando tem que ser feito e pelo tempo estritamente necessário para o fazer.