segunda-feira, 4 de março de 2013

Su

Adoraria ficar contigo, Su.
És bem disposta , alegre , prática , inteligente e bonita.
Lidas bem com as emoções , nas tuas dúvidas, sabes o que queres. És elegante , menina quantas vezes , mulher feita na cama e na vida.

Gostava de ficar contigo, Su mas receio que não sejas a mulher que procuro, receio que não sejas a tampa certa para esta cada vez mais velha panela.

Sofro, Su , sofro de pensar em perder-te, sofro ao pensar em não mais ver-te , mas sofro também quando estou contigo, quando vivo contigo, quando partilho contigo os minutos , as horas ,os dias .
E este mal-estar é insuportável, não consigo viver com ele , não aguento tão grande desconforto.

Antes de ti , Su, podia não ser feliz , podia não saber nada sobre a partilha , o amor , o riso em comum,mas conseguia viver , tinha até momentos de esperança.  Agora não. Não consigo pensar. Vivo todos os dias numa confusão angustiante. Ando perdido , sem saber o que fazer com as mãos , com o corpo , com o pensamento.

(27 de Dezembro de 2012 )