terça-feira, 24 de março de 2015

do último livro de Helberto Hélder, A Morte sem Mestre - Poema 2

Roub

queria fechar-se inteiro num poema


queria fechar-se inteiro num poema
lavrado em língua ao mesmo tempo plana e plena
poema enfim onde coubessem os dez dedos
desde a roca ao fuso
para lá dentro ficar escrito direito e esquerdo
quero eu dizer: todo
vivo moribundo morto
a sombra dos elementos por cima

Herberto Helder lido por Herberto Helder (Renascença)