quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

As subvenções do nosso descontentamento

Como dizia o Padre António Vieira: (passo a citar), “Se servistes à pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma. Mas que paga maior para um coração honrado que ter feito o que devia? Quando fizestes o que devíeis, então vos pagastes”, e continuava, “O que devíamos fazer isso, fizemos. Quem fez o que devia, devia o que fez, e ninguém espera paga de pagar o que deve. Se servi, se pelejei, se trabalhei, se venci, fiz o que devia à pátria, fiz o que me devia a mim mesmo, e quem se desempenhou de tamanhas dívidas, não há-de esperar outra paga. Alguns há tão desvanecidos que cuidam que fizeram mais do que deviam. Enganam-se. Quem mais é e mais pode, mais deve”, fim de citação.
E A M A M A CONTINUA???!!!



(comentário de Manuel Brandão ao artigo de Carlos Rodrigues Lima , publicado no www.dn.pt em 21jan2016)




http://www.dn.pt/portugal/interior/tribunal-receava-que-expoliticos-ficassem-dependentes-da-familia-4990926.html