domingo, 16 de setembro de 2012

R

Os poços secaram e há muito que a água deixou de correr nos riachos e ribeiros deste lugar onde hoje habito. O que não secou foi o desejo e vontade de tocar os teus lábios húmidos